Love

segunda-feira, março 07, 2016



Oi, gente! Aproveitei esse restinho de férias para assistir a série nova da Netflix, Love. O nome é bem sugestivo, certo? Mas a série consegue mostrar uma outra perspectiva desse assunto que já inspirou milhões de músicas, filmes e seriados. 


Podemos acompanhar Mickey (Gillian Jacobs) e Gus (Paul Rust), que se conhecem após ambos terem saído de longos relacionamentos. Fiquei surpresa com o direcionamento que foi seguido, deixando de lado o clichê de comédias românticas e abordando o tema de uma forma mais natural, sem jogar um romance instantâneo.

A série não foca somente nos dois juntos, mostra a vida deles separados, o que acho bem interessante e válido, porque várias vezes ao assistir comédias românticas dá impressão de que os personagens não existiam antes de se conhecer e que depois se tornam uma pessoa só. A personagem de Gillian é a típica quebradora-de-regras, egoísta e por vezes manipuladora. Gus é, supostamente, o oposto: o estereótipo de geek, o cara bonzinho, que procura agradar todo mundo. A série consegue balancear essas características, criando algo que não soa forçado e a adição de outros personagens traz um frescor pra história. A rommate de Mickey, Bertie, é (na minha opinião, claro) a mais divertida e tem ótima química com os protagonistas; Arya, aluna de Gus, permanece uma incógnita se ela é uma adolescente sensível e completamente manipuladora, mas eu adorei. Outros personagens secundários que não ganham tanto destaque também funcionam bem, como os amigos e colegas de trabalho dos protagonistas.

As atuações são ótimas e o roteiro não deixa a desejar. Para quem procura algo leve, fácil de assistir e sem cair no clichê, a série é ótima! A primeira temporada inteira está disponível na Netflix (já que é original de lá) e a segunda temporada foi encomendada, então pode ir sem medo! 

E, uma sugestão: não espere um conto de fadas.

Escrito por: Raiane Ribeiro

Leia também

0 Comentários